Gestão de compras e estoque

Conceituando a gestão de compras e estoques

“Comprar significa procurar e providenciar a entrega de materiais, suprimentos e máquinas, dentro da qualidade especificada e no prazo pedido a um preço justo, para a manutenção, a expansão e o funcionamento da empresa.”

Manual de Administração da Produção - Fundação Getúlio Vargas

Objetivos

A administração dos estoques deve visar o equilíbrio adequado entre o atendimento aos clientes e a mínima imobilização de recursos.

A gestão do estoque deve compreender:

  • Controle do estoque de mercadorias
  • Planejamento dos estoques
  • Informações ao planejamento de produção
  • Funções relacionadas a compra, apresentação, formação de preço, promoção e venda de mercadorias em empresas varejistas

Os sistemas de gestão (ERPs) devem oferecer suporte operacional adequado, principalmente:

  • Identificar os solicitantes, compradores e aprovadores
  • Recebimentos compatíveis com pedidos existentes
  • Prévia dos impostos e outros custos para cada alternativa de compra
  • Monitorar as compras contra as previsões orçamentárias

Sintoma: "Sem dinheiro para comprar", "Sem material para processar ou vender"

Os estoques de materiais e produtos nada mais são do que recursos financeiros que foram trocados por "estoques". Gerir os estoques significa gerenciar o quando de "dinheiro" será transformado em "estoques".

Gerenciar como o "dinheiro" se tornará "estoque" é avaliar o valor que se pagará e o prazo deste pagamento. Isso quer dizer:

  • O valor que se pagará: quanto mais se paga pela mesma coisa, menos lucro teremos
  • O prazo do pagamento: quanto menos prazo conseguirmos, antes precisaremos de dinheiro

Nesta rápida avaliação vimos o impacto na geração de caixa e de lucro que uma negociação de compra pode gerar. Manter os estoques mínimos desde que se garantam os prazos de ressuprimento e a disponibilidade para atender às demandas é o grande objetivo da gestão de compras e estoques.

Comments are closed