Um negócio para durar mais de 2 anos!!

Nossa consultoria nasceu em setembro de 1992 (inicialmente como SANNA Consultoria e em 2011 se depois se tornando a GHERPELLI Consultoria). Dito isso, mostro que estamos atuando há mais de 2 anos!

Estava lendo um artigo publicado na IN – Investimentos e Notícias, "Cinco passos para uma startup de sucesso" (em 27/06/2016) e vejo a estatística de que 40% das novas empresas decretam falência antes de completar 2 anos. Neste momento me lembrei que esta estatística estava num artigo que escrevi em 1998, onde a mesma informação era passada aos leitores de outro artigo...

Os empreendedores atualmente contam com a ajuda de SEBRAE, Espaço empreendedor, e vários outros que o Google ajuda a identificar, mas mesmo assim a taxa de "mortalidade empresarial" continua a mesma de anos atrás...

Uma empresa precisa constantemente estar se reavaliando. Algumas empresas conseguem ter estruturas com responsáveis por gerenciar as áreas de compras, vendas, logística, financeiro, produção (nas industrias), recursos humanos, tecnologia, planejamento e administração geral. No caso de um empreendedor, ele precisa acumular todas essas funções enquanto não tiver condição de contratar ou repartir atribuições.

A maioria da assistência que o empreendedor recebe serve para apresentar tudo o que ele precisa fazer e alguma noção de como fazer, mas estas "noções" podem não ser o suficiente para o mercado e pode resultar na "falência antes de 2 anos".

Todo o empreendedor quer transmitir a imagem de que "construí tudo isso sozinho" e, salvo raras exceções, é neste momento que ele começa a acabar com o negócio. O artigo que mencionei inicialmente oferece algumas dicas que eu gostaria de comentar:

  1. Ideia boa muita gente tem, mas morre na execução – Em resumo apresenta a necessidade de assessoria contábil. Essa assessoria é imposta por força de Lei; acredito que o empresário não deva se limitar a assessoria contábil, ele deve buscar assessoria em tudo o que ele possa melhorar!
  2. A sobrevivência do dono entra na conta – Aqui o foco é a necessidade de planejamento. Ressalto a importância de saber fazer um planejamento empresarial; essa não é uma tarefa tão simples quanto parece e uma boa assessoria é fundamental desde antes do início!
  3. Não guarde segredo, mas conte a quem interessa – Nesta dica ressalta-se a necessidade de assessoria. Apenas cuidado em não basear suas decisões em palpites de pessoas que não são especialistas!
  4. Facilitar para não atrapalhar – Aqui o foco foi o endereço... acredito ser óbvio que o conceito deve ser bem mais amplo!
  5. Palavra é palavra – O princípio de comprometimento não deve ser limitado aos negócios... deve valer para a vida!

Resumindo: O empresário tem de saber o que está fazendo, ou ter assessoria no que não domina!

 

Em tempo: No Brasil, a empresa mais antiga em atividade é a Casa da Moeda que, em 1.694, começou a cunhar moedas e até hoje fabrica o dinheiro do país!

O caminho que oferecemos...

Em outros países essa situação em que há falta capacitação e ainda não se tem condição de contratar profissionais qualificados já possui solução faz muito tempo, mas no Brasil ainda é vista com muito descrédito; são as assessorias especializadas.

Como em todos os segmentos existem assessorias boas e ruins, e o empresário deve buscar se certificar de estar fazendo a escolha certa tanto quanto a qualificação como a forma de envolvimento. Nós optamos desde o início de nossas atividades por prestar assessoria com o apoio de parceiros igualmente qualificados em áreas complementares, está dando certo até hoje.

Comentei que a Lei exige que o empresário contrate um contador como seu primeiro assessor, mas a prática mostra que ele deve identificar outros pontos em que precise ter melhor conhecimento para garantir a solidez e longevidade de seu negócio.

O que muitos empresários "novatos" não sabem é que a assessoria pode se dar de diversas formas, atualmente atuamos nas seguintes modalidades:

  1. Agenda fixa no cliente: Temos uma agenda em que vamos regularmente ao cliente para avaliar as atividades de nosso escopo de assessoria. Neste formato o empreendedor tem um profissional qualificado pelo tempo que precisa, pagando proporcional a esta necessidade.
  2. Agenda sob demanda: O empreendedor solicita nossa assistência para pontos específicos e o serviço é cobrado por hora aplicada.
  3. Acompanhamento: O empreendedor nos contrata para acompanhar (local e/ou remotamente) a evolução de determinadas atividades e emitir nossos pareceres
  4. Tarefa ou projeto: O empreendedor nos contrata para desenvolver uma determinada tarefa ou projeto. Neste caso é apresentado um cronograma identificando todas as etapas, todos os envolvidos e os custos.

Podem notar que estas opções permitem ao empreendedor ter total controle sobre o impacto financeiro de uma assessoria que terá propósitos específicos. Fato muito importante quando se está planejando o negócio e qualquer variação no financeiro pode comprometer tudo!

A GHERPELLI Consultoria e seus parceiros assessoram em diversas áreas empresariais e não tiveram nenhum cliente que encerrou atividades desde 1992 (alguns venderam, uniram-se, reestruturaram-se, mas nenhum encerrou atividades desde 1992!). Colocamo-nos à disposição para um contato com único compromisso de assessorar mais um empresário a durar (muito) mais que 2 anos!!

Aguardamos sua visita em nosso site, onde poderá deixar seus dados para fazermos contato!

Cordialmente, Mauro Gherpelli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *